domingo, 13 de março de 2011

Olhos de Guerreira


O vasto campo imenso há minha frente era carregado por ondas de guerreiros trajando armaduras pesadas, calorosas que machucavam suas peles. Seus olhos eram intensos e difundiam milhares de emoções, era como uma grande cachoeira juntando-se a outras quedas d’água. De um lado os imponentes soldados que lutavam por nada mais que progresso no fundo nenhum deles desejava estar ali, nenhum deles gostava disto todos estavam afundados em suas próprias ignorâncias e desejos sedentos de uma melhora de vida. Mas eles estavam enganados, a melhora não iria vir através da economia com bolsos cheios porque na verdade eles eram vazios por dentro como um jarro sem liquido. Nenhum dinheiro do mundo iria os melhorar, porque eles não tinham alma.

Escondido atrás de uma árvore meus olhos curiosos buscavam alguém que pudesse ser salvo, alguém puro que minha flecha não pudesse atravessar. Meu corpo estava coberto por uma roupa feita por nós mesmo, tecidos macios e tingidos naturalmente nossos rostos adquiriram desenhos em formas de espirais que desciam por nossas colunas e tocavam nossos braços. Eram os desenhos que nos tornavam diferentes. Não usávamos armaduras, e não tínhamos armas de fogo, canhões ou qualquer tipo de arma desenvolvida. Pelo contrário usávamos arcos e flechas e espadas. Talvez a derrota fosse certeira, talvez fossemos diminuindo pouco a pouco ou talvez o mais antigo espírito guerreiro sobressai-se provando sua força. Eles marchavam enfileirados, com hinos estimuladores e tambores que aparentavam dar uma trilha sonora a cena.

Talvez fosse mil, talvez mais. Nós éramos duzentos apenas fora de formação e sonhadores, alguns sobre árvores outros camuflados na mata. Em cada face nossa eu via a esperança e o desejo de felicidade e principalmente a coragem porque embora guerras não fossem a melhor forma de julgamento elas ainda reinavam. Sorri sentindo-me encorajada. Posicionei a flecha entre meus dedos, busquei um alvo e a disparei. Ela saiu rápida e causou impacto.

E isto foi apenas o começo de uma grande guerra, que gerou uma enorme mudança que ainda nos rege. Os anos podem ter passado as pessoas e guerras mudado, porém no fundo ainda estamos sedentos de guerras e lutas pela liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário