sexta-feira, 7 de outubro de 2011

é pela falta...

... de tato que quero mais, pela falta de dias ao calendário, a falta de horas de sonho, é a falta do imaginável que nos consome numa medida quase assassina, contiuo seguindo em frente, porque as montanhas me fazem ver onde preciso realmente estar, mesmo que me falte tudo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário